ADÃO

No meu deserto,
onde a sede deixou por muito o seu gosto,
Hoje bebi água da chuva
Água nova e limpa.

O profeta que passou pelos meus pensamentos falou:
“Será assim:
a chuva virá todos os dias,
logo a grama aparecerá
e um jardim, se o fizeres.
Do fim da tua sede nascerá um rio
que correrá para o norte,
e todos os anos aves seguirão por ele... “

Assustado,
Apenas ouvi
Era apenas eu e o profeta
Apenas eu e eu
E o copo de água
O resto da água para um resto de dia
E vou beber

Mesmo que amanhã não chova

5 comentários: